quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Que dia cai o Carnaval? Essa pergunta pode perder o sentido!



Vc sabem que tem um projeto tramitando na Comissão de Educação da Câmara para que o carnaval seja fixado na primeira terça-feira de março?
Mas se o carnaval é 47 dias antes da Páscoa, então mudaremos a Páscoa também, senhores Congressistas?
Ah, podemos mudar o Natal também. Fixamos numa quarta feira e fazemos o feriadão de Natal todos os anos.
Tenha dó!
O carnaval é data móvel porque ele está relacionado a Pascoa, e não o contrario.
A Pascoa é comemorada pelos cristãos, no primeiro domingo de lua cheia, após e equinócio de primavera no hemisfério Norte.
Será que o nobre deputado Stepan Nercessian (PPS-RJ) acredita ser capaz de mudar o equinócio?
O nobre deputado disse: "O Carnaval brasileiro é festa popular que não possui caráter religioso. Sua origem está no entrudo, evento trazido ao país pelos primeiros colonizadores portugueses, que consistia em festividades, jogos ou brincadeiras nos dias que antecediam a Quaresma" .
Quero ver ele convencer os cristãos com esse discurso.
Se o Brasil é o destino turistico que é, muito se deve ao carnaval.
Como será que os turistas vão aproveitar o feriado de carnaval do Brasil, se ele não coincidir com o carnaval no resto do mundo?
Não sou a pessoa mais apaixonada por carnaval que existe. Na real, curo tem pouco, mas achei esta noticia um absurdo.
Me fez lembrar o ex presidente José Sarney, que em 1995, usou de suas atribuições para decretar que todos os feriados fosswem antecipados para segunda-feira, quando caíssem em outros dias da semana, com exceção dos que caíssem aos sabados e domingos, o Natal, 07 de setembro e 1 de janeiro. 
Felizmente esse decreto foi revogado em 1990.
Agora, alguma sumidade está tentando ressuscitá-lo.

Noticia completa aqui

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Celia's Holiday!



Hoje é meu aniversário, e acordei recebendo carinho.
Literalmente!
Minha sogra me ligou as 7h, justo hj que eu decidi que dormiria até tarde, mas a intensão foi boa =)
Meu filho me deu esse lindo vaso de flores.
Marido, mãe, filhos e amigos. Muitos amigos e amigas!
Gente que eu conheço há muitos anos e alguns mais recentes, mas nem por isso menos amigos.
Tantos que eu chego a confundir se são de MG ou ES, mas meus "poucos" cabelos brancos me permitem confundir.
Eu gosto de fazer aniversário. Não tenho problemas com a idade, até porque, quem não fica velha é porque morreu cedo.
E eu MORRO de medo de morrer!
Obrigada a todos pelo carinho!
Que venham os proximos!

sexta-feira, 11 de maio de 2012

MÃE




Um dia se descobre que vai ser mãe!!!
Deste dia em diante nada mais será como antes.
Ganhamos apetite e perdemos a forma física.
Ganhamos dor nas costas e perdemos roupas.
Perdemos identidade (para médicos, dentistas e professoras passamos a ser a MÃE da criança).
Nunca mais teremos uma noite de sono tranquila.
Comemos só depois que os filhos comem (invariavelmente comida fria).
Dormimos só depois que eles chegam (invariavelmente de madrugada).
Pregamos botão sem nunca termos feito corte e costura.
Estudamos logaritmos sem nem sabermos do que se trata.
Frequentamos mais o supermercado do que a manicure.
Ganhamos cabelos brancos e rugas.
Então me responda: “Alguém consegue ser feliz assim?”

Sim, nós, as MÃES!

Até porque nos esquecemos de tudo isso quando nossos filhos chegam, abrem aquele sorriso, e dizem:

“OBRIGADO MÃE!"


PARABÉNS PELO "NOSSO" DIA, E QUE SEUS FILHOS E/OU NETOS, LEGÍTIOS OU DO CORAÇÃO ESTEJAM COM SAÚDE E FELIZES.



Célia Grilli Barral 

sexta-feira, 23 de março de 2012

Como perder um paciente, e agradecer a DEUS!

Final de ano e um paciente liga querendo um horário "depois do fim do período" pra consertar uma PTS que furou. Eu fiz esta prótese pra ele há 3 anos.
Sem horário de fim de período ele marcou e desmarcou duas vezes e faltou numa terceira. Passou!
Esta semana e ligou novamente e travamos o seguinte diálogo:

"_Dra, fiquei indignado com sua secretária que não entendeu minha urgência.
_Sr, por mais que não pareça eu sou apenas uma, e não consigo atender dois pacientes no mesmo horário.
_Mas era rápido.
_Me desculpe, mas a Dentista aqui sou eu. Eu decido o tempo que preciso. Não faço encaixes pequenos. Preciso de no minimo 1/2h, ela segue minhas orientações, e se era urgente o Sr. deveria ter vindo no horário que eu tinha, que o Sr. acabou marcando mas não compareceu...
_Pois é, eu fui num outro de emergência.
_Ótimo
_É que o "seu" protético deixou muito áspera no céu da boca (por dentro, sabe), e eu fui desgastando até ficar boa, mas daí ela furou...
_Mas a prótese internamente é rugosa, ela reproduz as rugosidades do seu palato. Nessa área o protético realmente não mexe. Só pule. Mas, se incomodava, pq o Sr. não voltou aqui? Se o Sr não me fala, não tenho como saber da sua queixa.
_É que eu sabia que se fosse aí a Sra. não ia desgastar o quanto precisava. E eu teria que ir várias vezes.
_Ok, e no que posso ajudá-lo agora, então???
_É que estou sentindo um gosto ruim na boca. Acho que o outro dentista não usou um material bom no conserto então eu quero que a Sra. refaça o conserto e depois faça uma nova.
_Não, nessa prótese eu não mexo. O Sr. estragou a prótese que eu fiz, um colega já lhe socorreu e agora o Sr, quer que eu mexa novamente? Eu não farei. Se quiser fazer uma nova, faremos, enquanto isso o Sr. fica com essa como está.
_Eu não estraguei não!!
_Estragou sim. Acabou de falar de desgastou por sua conta até ela furar! Meus 23 anos de Odontologia me permitem dizer; ESTRAGOU sim!
_Dra, a Sra está com muito paciente?
_Pacientes bons eu tenho vários sim, e alguns ruins também, mas não me queixo.
_Pq a Sra acabou de perder um.
_Eu tenho pra mim, que tem paciente que quando você perde, você ganha. Boa tarde e com licença que eu tenho mais o que fazer."

Não costumo ser tão grossa, e por vezes, até engulo sapo, mas desta vez NÃO!!!
O cara acha que ajusta a prótese melhor que eu, que a pessoa que o socorreu na emergência usou um material porcaria, que eu tenho que atendê-lo na hora que quer pq meu trabalho era BEM rapinho.
Vai procurar outro.
Desopilei meu fígado.
Desse eu me livrei!

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Carnaval no Guapira



Eu tinha 16 anos, e toda a liberdade que meu pai me dava se limitava a chegar em casa no máximo às 23h.
Imagine, se for capaz, o que era então, poder ir a um baile de carnaval que ia das 22 às 4h?
E sem os pais, então?
Na sexta feira anterior tinha o baile pré carnaval, depois as cinco noites (de sexta a terça) e, 40 dias depois, o baile do sábado de aleluia.
Eu comprava o pacote para todas as noites. Uma fortuna!!!
Eram horas maravilhosas.
Guapira é o nome do clube onde passei minha adolescência, no bairro do Jaçanã, aquele mesmo que o Adoniram Barbosa cantou.
Amigos, risadas, namorados, vaquinha pro refri, bebedeiras com 3 latinhas de cerveja e muito folia.
Confeti, serpentina...
A trilha sonora era basicamente as marchinhas que se ouve há 50anos e alguns hits de época. Hoje provavelmente tocaria Michel Teló. Mas quem estava prestando atenção na música?
A coreografia se limitava a ficarmos girando numa infinita roda, como um carrossel sem fim.
Um beijo roubado, uma passada de mão, um tapa, e a festa seguia.
Ali começavam namoros e outros acabavam.
De vez em quando um mais exaltado era retirado do recinto pelos bruta montes que faziam a segurança.
Levava uma dura. Amargava um "castigo" e logo voltava pro salão.
Dormíamos pouco pra passar o dia na piscina e, na noite seguinte, tudo de novo!
Na quarta feira de cinzas os amores tinham acabado.
Meu horário voltava a ser 23h.
Pelo menos até o sábado de aleluia :)

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Vc conhece seus amigos?

Na Odontologia, eu tenho muitos amigos e vou aqui, descrever alguns deles.
Tem o Mineiro/Atleticano que casou com uma catarinense, tem duas filhas, é libriano, adora cerveja e conversa fiada;
Tem a fluminense que torce pelo  Botafogo. Noiva de um engenheiro com casamento marcado pra este ano, adora maquiagem e odontologia estética;
Tem a paranaense que entende tudo de internet, canta, toca violão, tem um lindo filho mestiço e um marido que adora camisa listrada;
A paulista que mora em jabuticabal, adora TV e BBB. Quando não está assistindo Grays ou Junior Master Chef faz periodontia e tem um marido lindo (segundo ela!);
Uma gaucha que adora suas raízes e as conserva. É apaixonada por odontologia sanitária e atende no postinho com o maior prazer do mundo;
Tem a moradora de Bragança Paulista que tem uma filha aborrescente e um namorado motociclista. É minha personal cozinheitor via net;
Tem uma carioca típica, que adora churrasco, carnaval e futebol. Tem habilidade com fórceps e alavancas e uma mãe que eu adoraria conhecer;
Tem um baiano que faz endodontia e que vive entre Salvador e Castro Alves (!). Esse eu invejo;
E apesar de eu duvidar que existisse, ele existe: Um cara que gosta de Odontopediatria. Gosta não, adora. Esse mora lá em Goiânia;
Tem também o capixaba ortodontista que adora uma escola de samba com nome esquisito, mas toca rock no violão;
Além do outro capixaba, periodontista numa clinica onde todo mundo chama Carlos (hehe) e que tem bom gosto pra presentes;
Sem falar na radiologista, a colega que me ensinou que o AP está no horário de Brasilia, a recém formada carioca, o estudante baiano, entre tantos outros.
Tem a sergipana que largou tudo pra seguir um amor (e não é novela), que alem da odontologia tem o dom da confeitaria;
E a "menina" que adora automibilismo, tem blog e tudo,
E o produtor do mais cobiçado premio do Universo, o Top5.
Viu, quantos amigos!!!
Mas por incrível que pareça, eu que sou uma pessoa tão de pele, adoro um abraço, um beijo, na realidade só pude fazer isso com dois desses colegas. 
No proximo dia 28/01, no CIOSP, isso deve ser resolvido.
Parece que não terei o prazer de conhecer a todos pessoalmente, pq a vida tem seus próprios planos, mas, a lista vai diminuir muito. Ebaaaaaa!
Sejam bem vindos! 
São Paulo e EU os aguardamos de braços abertos \0/


UPDATE: A grande maioria já mudou de status de amigo virtual pra real, mas ainda tem gente pra conhecer ano que vem! Há muito tempo meu CIOSP não rendia tanto. 
Obrigada a todos que dividiram este final de janeiro comigo!

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Cicatriz

Paciente com medo é corriqueiro, e nem sempre eles sabem o porque.
Mas a Solange* sabe.
Quando criança foi chamada pra uma consulta com o dentista da escola (sim, nos anos 70 isso existia!!!).
Na ante sala, com cara de poucos amigos ela aguardava como outros, a sua vez.
Pequenos procedimentos eram executados e a porta do consultório ficava entreaberta.
Lá pelas tantas, a criança que estava sendo atendida moveu o rosto bruscamente, o que fez o dentista machucar o seu rosto com o motorzinho (sic). Sangrou!
A Solange entrou em choque. Fugiu.
O trauma criado foi imenso.
Durante anos ela lutou contra ele.
Como desgraça pouca é bobagem, sofreu uma queda e fraturou os dois ICS.
Endodontia, núcleo coroa e muitos encontros com seu "algoz".
Recentemente eu a conheci pra retratar uma endo num dos Incisivos que agora fraturou sub gengival.
Ela me contou esta passagem e diz que não consegue esquecer a cena, e o pior é imaginar a "cicatriz" que o menino carrega no rosto (?). .
Então eu disse: 
_Cicatriz??? Não meu bem, o menino deve ter tido um pequeno arranhão. Você viu o sangue e, naquela idade, aquilo lhe pareceu horrível. Uma broca de alta rotação não tem o poder de fazer um corte da magnitude que vc está imaginando. O choro do menino e o sangue foram superdimensionados na sua mente.
Tenho certeza que ele ficou com um arranhão que uma semana ou dez dias depois, tratado com um pouco de  Nebacetin® sumiu!
Então, ela visivelmente aliviada disse:
_Ah, se tivessem me explicado assim, em algum momento desses anos todos! Obrigada, me sinto mais aliviada agora!
Pois é, anos de medo, e uma frase de menos de 70 palavras resolveu tudo.
Não sei até que ponto minha explanação foi realmente capaz de aliviar sua mente, mas acredito ter contribuído muito pra que ela enfrente, doravante, sem medo, nós, os dentistas.
Por mais esforço que os terapeutas tenham empenhado para acalmá-la por todos estes anos, nem eles realmente entendem o que aconteceu, naquele dia, há mais de 35 anos numa ante sala do dentista da escola.
Entender o problema, é uma porcentagem enorme da sua solução.